terça-feira, 27 de dezembro de 2011

UMA ALMA EM LEILÃO


Personagens: Leiloeiro – Alma – Fama – Dinheiro – Pecado – Mundo – Jesus.

O Leiloeiro sobe no púlpito e começa:

Leiloeiro – Senhoras e senhores, boa noite! Estamos aqui para darmos início a mais um leilão, mas eu gostaria de vos informar que este leilão tem um caráter especial. A história deste leilão ficará arquivada nos corações de todos que estão aqui nesta noite, por ser considerado o maior leilão já realizado em toda a face da terra! Nunca encontramos nada tão valioso para leiloar. Nem mesmo jóias preciosas, ouro, objetos de raridade, patrimônios... Nada é mais valioso do que o que vamos leiloar nesta noite! Sei que os senhores estão ansiosíssimos para saber o que é tão valioso assim, a ponto de ser considerado mais cobiçado de todos os tesouros da terra!

Senhoras e senhores, trazemos hoje a vocês: uma alma em leilão! Nada é mais valioso do que uma vida! Talvez ninguém saiba o valor que ela tem e a entrega aos vícios, às drogas e aos prazeres da carne, esquecendo-se de preservá-la e tornando-a pobre, deformada e vazia...

Bem, como já falei, é preciosíssima! Que apareça o primeiro pretendente e lance a sua proposta!

Levanta-se a Fama entre a multidão exclama:

Fama – Esta alma está dentro dos meus planos, e por isto mesmo, quero-a para mim: eu a compro!

Leiloeiro – Quem é você?

Fama – Eu sou a Fama, a cobiça de todos os seres humanos!

Leiloeiro – Ah, sim... Queira aproximar-se por favor! Vejo que és bem conceituada e tens mostrado muito interesse por esta alma, mas... A propósito... Qual a tua oferta para que esta alma venha a ti pertencer? O que ofereces a esta alma?

Fama – Senhoras e senhores, eu ofereço a esta alma muita fama, muita fama mesmo! Farei com que ela se torne muito famosa no mundo e receberá glórias, sentará em lugares de honra e conhecerá lugares que nunca imaginou conhecer! Estará ao lado de gente riquíssima, vestirá roupas caríssimas, terá jóias, boas comidas, carros, enfim, tudo o que for de fama eu lhe darei! Então, que me dizes? É minha esta alma?

 Leiloeiro – Vejo que tua proposta é muito boa, afinal de contas, quem é que não quer ser famoso? Aplaudido, honrado, conhecer lugares, países, comer comidas caras... Hum... Que coisa boa é a fama. Mas eu ainda acho pouca a tua oferta. Não temais nada para oferecer?

Fama – Você diz: mais nada??? Você acha pouco a fama? A fama é a máquina que move o mundo! É o que faz milhões de pessoas atravessarem fronteiras para ver um cantor, uma atriz, um atleta, enfim, qualquer um que EU queira tornar famoso!

Leiloeiro – Mas... O que ofereces a esta alma do outro lado da vida? O que farás por ela, quando estiver no julgamento final, diante de Deus e da Igreja?

Fama – Olhe, veja bem... A fama que eu dou é só aqui mesmo. Não tenho nada a oferecer a esta alma do outro lado da vida e nada poderei fazer por ela quando estiver no julgamento final, no grande e terrível Dia do Senhor! Porque lá tem um juiz que julga com justiça, que não tem o culpado por inocente, nem o inocente por culpado. E além do mais, a fama que eu dou aqui não vale nada lá. Primeiro porque o que eu dou aqui na terra é passageiro e lá onde ele está é eterno. Segundo porque os tesouros que eu dou, a traça rói e os ladrões minam e roubam, mas os tesouros de Deus são incorruptíveis. É... Infelizmente, nada posso fazer por você, há não ser lhe dar fama, só fama mesmo!

Leiloeiro – É... Infelizmente, esta alma não será tua. A tua oferta é muito medíocre, é pouco para que esta alma te pertença. Uma alma tem grande valor e os teus recursos são pouquíssimos. Não vejo razão para que esta alma seja tua.

Fama – E por que nós não perguntamos a ela? Quem sabe ela quer ser famosa, aplaudida, viajar... Enfim, subir ao pódio da Fama.

Leiloeiro – Vejo que é muito pretensiosa e insistente, mas mesmo assim vou perguntar, se ela aceitar tua oferta, esta alma será tua. (Para a alma) – Você aceita a fama, a glória dos homens, em troca da tua alma?

Alma – Não, não aceito de maneira alguma. Ela disse que nada pode fazer por mim quando estiver diante do Tribunal de Deus para ser julgada. Do que adianta tanta fama e não ser feliz, não ter paz, não ter alegria e por fim ser condenada pelo Justo Juiz? Não, eu não troco a minha alma pela Fama.

Leiloeiro – Queira se assentar, por favor, que vamos continuar o leilão. Talvez encontremos uma oferta melhor que a sua, e venderemos esta alma por algo mais valioso.

Fama – Mas...

Leiloeiro – Por favor, sente-se! Senhoras e senhores, ainda estamos com esta alma em leilão! A Fama é pouco demais para comprar esta alma, pois uma alma tem grande valor. Alguém tem uma oferta melhor? Quem me oferece por mais essa alma? Algum pretendente? Queira se apresentar, uma alma é valiosíssima. Alguém tem outra oferta para esta alma?

Levanta-se o Dinheiro entre a multidão exclama:

Dinheiro – Esta alma é minha, eu a compro! O que não faço neste mundo?

Leiloeiro – E quem é você?

Dinheiro – Eu sou o dinheiro. O que fala mais alto na sociedade. A cobiça do avarento e a ambição dos presunçosos.

Leiloeiro – Aproxime-se... Queira vir à frente, por favor! Ora, ora... Vejam só quem está aqui no nosso leilão... Algo muito valioso: o poder financeiro, o capital milionário! Seja bem vindo. Dize-me: Qual a tua oferta? Quanto ofereces por esta alma?

Dinheiro – Senhoras e senhores, eu ofereço a esta alma muito dinheiro! Dinheiro suficiente para que ela se torne bilionária, a dona do mundo! Tudo que ela quiser estará em suas mãos: carros, fazendas, iates, indústrias...  Ela será considerada a máquina motora do mundo! Com o dinheiro que eu lhe der, e lá poderá comprar qualquer coisa. O mundo estará em suas mãos! Não haverá limites, não existirão fronteiras, não haverá pessoas que ela não possa subornar com sua riqueza. Enfim, eu dou a glória deste mundo, dou todo o dinheiro que for preciso e troca desta alma.

Leiloeiro – Vejo que és prepotente e muito pretensioso, apesar de que a tua oferta é mui desejável. Bilionário?!! Quem não gostaria de ser? Ter carros, iates, fazendas, empresas, indústrias. Imaginem só: ter dinheiro para comprar qualquer coisa neste, mundo! Hum.. Não é nada mal. Mas só ofereces dinheiro? Você só tem dinheiro para ofertar?

Dinheiro – Como assim só dinheiro? O dinheiro é coisa boa! Você nem imagina o que ela poderá projetar com tanto dinheiro! O dinheiro é responsável pelo progresso do mundo. O dinheiro faz emudecer qualquer testemunha. Comprar, muitas vezes, mentiras por verdades. E o que ela quer mais? Só tenho dinheiro, mas é muito dinheiro!

Leiloeiro – E o que farás por ela quando estiver prestando contas de seus atos perante o Grande e Terrível Jeová dos Exércitos, quem tem olhos como chamas de fogo?

Dinheiro – Bom, aí a história já é outra.. O que eu ofereço só trata das coisas presentes, ou melhor, das coisas da terra. Não poderei fazer mais nada por ela, quando estiver frente a frente com Deus! O meu dinheiro só tem valor nas mãos dos homens e nem assim permanece. De vez em quando me desvalorizam, perco meu poder cambial e não valho mais nada. E mais: não dou alegria, não dou paz, nem tão pouco posso comprar a entrada nos céus. A ambição pelo dinheiro só leva as pessoas a morrer sem Deus, sem paz e sem salvação! O dinheiro que os homens usam não poderão jamais subornar a Deus, porque o homem que diz ser rico e não tem o coração convertido para Deus, é pobre, miserável, desprezado e nu. Infelizmente, só posso lhe dar o dinheiro!

Leiloeiro – É... Esta alma também não será tua. Teu dinheiro não tem valor. Por mais que ofereças bilhões de dólares, não é nem um pouco suficiente para que possas comprar esta alma. Uma alma tem muito valor.

Dinheiro – Mesmo assim, pergunte a ela se não gostaria de ser bilionária, ter o mundo em suas mãos, subir ao pódio da riqueza?

Leiloeiro – Já que você insiste, perguntarei. Se ela aceitar, então será tua. (Para a alma) – Você aceita o dinheiro, a riqueza, as indústrias, o poder financeiro em troca da tua alma?

Alma – Nunca, jamais! O dinheiro disse que nada poderá fazer por mim quando estiver frente a frente com Deus, não me dá paz, não me dá alegria e nem pode comprar a minha entrada no céu. Do que adianta ser rica e aos olhos de Deus ser pobre, miserável, desprezada e nu, e por fim ser rejeitada do gozo eterno? Não, eu não troquei a minha alma pela Fama, muito menos pelo dinheiro!

Leiloeiro – Como você escutou, ela não troca a sua alma pelo dinheiro. Portanto, queira se retirar!

Dinheiro – Mas... É muito dinheiro!

Leiloeiro - Por favor, retire-se. Senhoras e senhores, o dinheiro também não pode comprar esta alma, sua oferta é muito pobre. Então, vamos continuar o leilão, até que apareça um comprador justo e pague bem por esta alma.

Pecado – Eu quero esta alma, esta alma é minha. Sou responsável pela ruína de muitas delas, e com esta aí não é diferente.

Apresentador – Alguém se apresentou. Quem é você?

Pecado – Eu sou o pecado, que afasta o homem de Deus e o tira do caminho da salvação.

Apresentador – Então se aproxime, nós queremos ouvir a sua proposta.

Pecado – Boa noite, senhoras e senhores, eu sou o pecado que tão de perto vos rodeia e tenho uma proposta a esta alma. A proposta que eu tenho é que ela possa desfrutar dos prazeres da carne sem limites. Ela viverá uma vida de negros pecados. Beberá do cálice amargo do pecado até a última gota. Tudo que se relaciona ao pecado, eu farei com que ela se deleite, tanto nos prazeres da carne, como na concupiscência do mundo. Tudo que se chama pecado ela praticará tais como: mentira, dissensão, glutonaria, arrogância, inveja, ódio e desamor. Eu ofereço a esta alma a concupiscência da carne e as coisas desta vida. Pecar. Ela só fará pecar. Então, o que me dizes?

Apresentador – A tua oferta é muito imunda e torpe. Não vejo nenhum sentido na tua oferta que possa comprar esta alma. Tua oferta é pretensiosa e muito insignificante. Esta alma também não será tua.

Pecado – Ora, mas, por favor!... Como é que você diz que a minha oferta é muito insignificante. Você não percebeu que existem milhares de pessoas vivendo uma vida de pecados proliferados? Se minha oferta não fosse boa, essas pessoas não praticariam pecado! Quando elas pecam, tornam-se escravas de satanás e se afastam da presença de Deus, o Criador. E está é a missão do pecado: afastar o homem de Deus e condená-lo à morte eterna. Dai-me esta alma para que eu cumpra a minha missão!

Apresentador – Não, não a darei. Tua ansiedade em obter esta alma é muito grande, mas esta alma não será tua. Diz-me o que farás por ela quando estiver frente a frente com o poderoso juiz para prestar conta dos seus pecados? O que farás por ela? Diz-mo com tuas próprias palavras para que toda esta gente possa ouvir o que acontecerá àqueles que vivem na vida do pecado.

Pecado - É muito horrível, é horrível demais. Eu vou dizer para que ninguém fique enganado. Bem... Eu nada poderei fazer por esta alma quando ela estiver frente a frente com Deus para prestar conta dos seus pecados. Primeiro porque o pecado será destruído para sempre e quem praticou o pecado juntamente comigo será condenado, ou não sabes que o salário do pecado é a morte? Tudo será descoberto naquele dia, tudo será revelado diante de Deus. Pecados que foram cometidos em oculto serão revelados. Pecados que não foram confessados, Deus pedirá contas naquele dia. Se vocês soubessem o que está reservado para aqueles que pecam, vocês nunca pecariam... É horrível, ali só haverá pranto e ranger de dentes. Ali Deus derramará a sua ira sobre os pecadores e o juízo de Deus é reto e sem misericórdia. A sua ira vem ardendo como fogo. Ai dos pecadores...

Leiloeiro - Esta é a realidade! Duro será para quem praticar o pecado. Ai daqueles que estiverem despercebidos... Essa alma não será tua, pecado, porque o teu salário para ela é a morte! Queira se sentar, por favor...

Muito bem, continuemos com o nosso leilão. Já passaram por aqui a Fama, o Dinheiro e, há poucos instantes, o Pecado, mas nenhum desses ofereceu uma oferta justa. Pois bem, a mais alguém que quer lançar a sua oferta? Alguém que queira oferecer algo de mui valor por esta alma? Há alguém? Lance a sua proposta!

Jesus - Esta alma me pertence! Seu valor só eu conheço!

Leiloeiro - Muito bem, que se aproxime o pretendente. Onde está você que falou que esta alma lhe pertence?

Jesus - Eu estou aqui no meio da minha Igreja, nos corações dos meus servos, que foram lavados e remidos com no meu sangue.

Leiloeiro - Mas... Quem é você?

Jesus - Eu sou Jesus, o poderoso no céu, na terra, no mar e no inferno. Sou poderoso para te redimir dos teus pecados e tenho poder para curar, salvar, batizar, libertar, renovar o teu espírito e te dar a vida eterna. Eu derramei meu sangue por amor a esta alma. Sangue que fala mais alto que o sangue de qualquer herói, fala mais alto que o sangue de Estevão, o primeiro mártir, fala mais alto que o sangue de milhares e milhares de animais derramado em sacrifício ao meu Pai. O meu nome faz o inferno tremer e faz os demônios baterem em retirada!

Leiloeiro - Vejo que és justo, as tuas palavras são verdadeiras, mas fales mais um pouco sobre você. Pois sinto algo diferente no teu falar. O que ofereces a esta alma do outro lado da vida?

Jesus - Eu sou o caminho, a verdade e a vida; sou a porta estreita, o bom pastor, O Emanuel, o Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade e o Príncipe da Paz. Eu morri por esta alma na cruz do Calvário, verti o meu sangue puro, para libertá-la do império das trevas. Eu já fui humilhado, cuspido, esbofeteado, traspassado, escarnecido e pendurado no madeiro para libertar esta alma. Mas eis que estou vivo e todo poder me foi dado no céu e na terra. Sou Rei Eterno e, além do meu amor por esta alma, lhe darei a vida eterna. Se ela confessar os seus pecados e me aceitar como seu único e suficiente salvador, ela receberá um corpo incorruptível, vestes brancas e resplandecentes, uma coroa de glória, um novo nome, assentar-se-á comigo no meu trono e será feliz eternamente. Lá tudo é gozo, paz, alegria, satisfação, amor e tranqüilidade. Lá não há tristeza, nem dor, nem agonia, nem fadigas, nem coisa alguma que venha trazer angústia. Eu enxugarei dos seus olhos todas as lágrimas. Só basta se converter a mim e fazer a minha vontade, que andarás em ruas de ouro, verás o rio da vida, nunca mais sentirás tristezas e todo pranto será esquecido, porque eu sou o teu grande companheiro, eu sou o teu Deus Verdadeiro, eu sou o teu protetor, eu sou o teu fiel amigo e comigo viverás para sempre.

Leiloeiro - Essa alma verdadeiramente é tua, pois é para ela tudo que ela almejava. Mesmo assim, vou perguntá-la: Você aceita Jesus em troca de sua alma?

Alma - Sim, eu o aceito como meu único e suficiente salvador. Ele me deu tudo quando eu nada sou. Eu vou com Ele. Eu o amo. Eu te amo, Jesus, eu te amo!

Leiloeiro - Senhoras e senhores, nosso leilão chegou ao final. Mas, quero vos lembrar que não há nada neste mundo que possa comprar uma alma. A Fama, o Dinheiro e o Pecado são pouco demais para comprar uma alma. Mas vos digo que JESUS, o Homem das vestes salpicadas de sangue, morreu, mas ao terceiro dia ressuscitou e está vivo, bem vivo para libertar a minha, a tua, as nossas almas da escravidão do pecado. Por isso, levante, cante e dê-lhe glórias, porque só Ele é digno de glórias, de honras e de louvor!



Ore, jejue, decore e compareça aos ensaios.
Sua dedicação – a garantia de sua participação. Sua participação – a garantia de Deus operar em sua vida!

4 comentários:

  1. Olá o teatro é ótimo, diferente do de costume desse teatro. Foi muito bem adaptado! Bom Trabalho!

    ResponderExcluir
  2. Cadê a fala do personagem MUNDO???

    ResponderExcluir
  3. muito linda essa peça, mas cadê a fala do personagem MUNDO///

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu cometário sobre as postagens!
Obrigada!!